quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Como estou?

Oi minhas lindas, como estão?
Que saudades deste cantinho aqui, que saudades de vocês.
Eu estou me recuperando, nesta segunda fiz a curetagem, é o meu bebê não quis me deixar, então tivemos que forçar a saída dele, já que meu organismo podia a qualquer momento passar a reconhecê-lo como um corpo estranho, e acabar dando algo pior como uma infecção.

Fiquei internada até terça, e agora estou em casa de repouso, tive que tirar 15 dias de licença do trabalho, mas as coisas enfim começam a entrar no eixo, começo a fechar este ciclo.

Ah não se preocupem, consegui deixar o micro de um jeito que eu consigo digitar deitadinha...rsss, então irei tentar colocar as postagens em dia, colocar os comentários e no final do meu casei, vou fazer um relato de tudo o que passei neste último mês, sei que tem muitas meninas, que querem ser mãe, e acho importante trocar essas experiências, não que eu deseje que qualquer pessoa passe por isto, não desejo mesmo, mas acho que informação sempre é bem vinda, até porque foi porque eu divulguei aqui no blog o que estou passando que fiquei sabendo de muitas meninas que já passaram ou que conhecem alguém que passou e todas conseguiram me contar uma história com final feliz...

E eu tenho certeza que a minha terá este início feliz.

Bom é isto, bora contar mais coisinhas, sabe o que me dei conta, não mostrei nada sobre os meus convites para vocês, mas agora vou deixar para os detalhes tá...

"Bebê, sei que a nossa separação foi muito triste, sei o quanto vc me queria, e que sabe o quanto eu te queria, por isto resistiu até o último momento para poder me deixar, mas a mamãe acredita que agora vc está bem, e que um dia iremos nos encontrar, para sempre vc será o meu anjinho, obrigada filho, por ter me dado a felicidade de te ter por algum tempinho ao meu lado... sempre te amarei...
Beijos, da sua mãe, que te ama mesmo sem ter podido te pegar ao menos uma vez no colo, sem poder ter te amamentado, sem poder te dar um beijo,"


quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Casei - Parte 7 **A Minha Entrada**

Vixi, daqui em diante eu já posso dizer como foi tudo, pois agora faço parte de cada detalhe.

Não consegui ver a entrada da minha sobrinha, apesar de já estar dentro da igreja, neste momento, eu juro não fiquei nervosa, arrumaram o meu vestido e eu dei o braço para o meu irmão... e não consegui pensar mais em nada, fui para a ponta do corredor... 

Olhem a carinha do meu marido...

É o meu marido se emocionou e muito no nosso casamento... lindo né gente???

Eu fui a única que entrei com uma música gospel "Razão da Minha Vida" da Cassiane e do Jairinho (marido dela) 
A minha entrada foi linda, todo mundo me olhando e eu não chorei... é eu não consegui chorar, os cílios postiços me incomodaram muito, parecia que ia cair... 

Bom mas chega de falar, agora é a hora de colocar as fotinhas né? Afinal é disto que gostamos de ver todos os nossos detalhes... vamos lá

olha a carinha do meu irmão de nervoso!

Claro que eu estava emocionada, só não chorei... rsss


Meu irmão esta hora tinha que me dar um beijo e esperar o Ronny vir ao meu encontro,
mas ele saiu correndo...estava todo emocionado.

Agora sim, eu esta entregue nas mãos do meu marido.

Indo ao altar para enfim ficar me casar aos olhos de Deus.
Gente depois deste momento, eu me senti tão feliz, tão realizada, não estava mais preocupada se a igreja estava cheia ou vazia, não estava preocupada com a roupa das madrinhas e dos padrinhos, nem lembrei que meu pai não veio, eu apenas peguei nas mãos do meu marido e deixei o diácono fazer a cerimonia de casamento mais linda que eu já vi.

Beijos, 


terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Casei - Parte 6 ** Entrada das minhas "crianças"**

Hora de voltar a ativa né?
Quanto ao meu bebê ele continua dentro de mim e não está dando o menor sinal de que quer ir embora, vou  passar no médico para saber qual será o melhor procedimento.

Já recebi o cd com as fotos oficiais, já conseguimos decidir quais fotos irão para o cd, as músicas que irão para o Dvd ufa... agora é aguentar a ansiedade.

E voltando com os meus relatos, hoje vou falar da entrada das minhas "crianças"... é porque de crianças elas não tinham nada né? 

A minha florista que era a filha do meu irmão, e o meu sobrinho filho da minha cunhada entraram com a música Beauty and The Beast (tema da bela e a Fera).

A Larissa entrou jogando pátalas de rosas, com a cestinha que a Shis me emprestou... lindaaaa!!!

olha lá a curiosa da Giulia olhando os dois entrarem

O Ricardo entrou logo atrás, era para ter esperado a Lari chegar lá no altar, mas ele acabou vindo bem atrás dela. 

Ele entrou muito lindo, morrendo de rir, todo envergonhado, a plaquinha fez um sucesso que só, a ideia desta plaquinha eu peguei no casamento da Gabi do blog "Juntos no Felizes para Sempre

A Giulia entrou anunciando a minha entrada então ela entrou com a marcha nupcial.

Neste momento eu desci do carro, e senti um friozinho na barriga, meu irmão ficou nervoso, achou que estávamos atrasados, pois a marcha já tinha começado, a moça que cuidou da decoração me ajudou a descer do carro, e a entrar na igreja já que o chão estava molhado. 

será que ela estava nervosa?
E o noivo???

Dá uma olhadinha só na carinha dele... 


terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Uma perda que nem o tempo poderá apagar...

Oi meninas,
Hoje vim contar pq dei um tempo nas postagens do casamento, prometo que logo volto com força total, mas preciso e precisei deste tempinho para mim.
Estão preparadas para um desabafo? Acho que será grande, pq preciso muito colocar o que eu estou sentindo para fora... 

Lembram que eu sempre falei o quanto quero um filho logo? O quanto eu queria casar grávida e dizer para o meu marido que ele seria pai lá no altar?
Então, mesmo com o meu atraso no dia do meu casamento, eu tentei fazer um teste, mas o resultado deu tão estranho que não soubemos o que significava, é ele não deu um traço de negativo, ele deu um traço fino na vertical.

Fomos para a lua de mel, e os enjoos que eu estava sentindo quando entrei no carro só aumentaram, Caldas Novas foi um paraíso (depois conto sobre a lua de mel), mas os enjoos não deixaram eu comer muito não...rsss, principalmente pela manhã. Depois vieram algumas tonturas... meu marido lembrou que fazia 2 meses que a "monstra" não dava sinal. Então no dia que voltei para casa, pedi para minha mãe comprar um teste na farmácia para mim, pois queria fazer surpresa para o meu marido, chegamos em casa no domingo a noite e na segunda eu fui logo fazer o exame e olha a imagem mais linda que eu podia ter visto após o meu casamento.
Senti como se o meu bebê falasse, "mamãe eu estava aqui o tempo todo, mas não consegui te dizer..." 
Quem já esteve grávida pode dizer o quanto é maravilhoso estar grávida, meninas é algo mágico, antes eu não acreditava que existia mesmo ligação da mãe com o bebê, ah para, o bebê é tão pequeno e vc já o sente dentro de vc, para como assim vc consegue perceber que tem um ser dentro de vc, mas é tudo verdade, a sensação de estar grávida é algo mágico, é lindo, é maravilhoso, é simplesmente um sentimento lindo, e se é coisa da minha cabeça ou não e daí, mas um dia minha cunhada me perguntou o que era, e me disse a mãe sente o que é, e eu disse acho que é menina, mas eu não achava não, eu dentro de mim tinha certeza, minha mãe e minha sogra, mesmo sem saber que eu tbm achava isto, já falaram que era menina, é vocês devem estar se perguntando, peraí, mas vc acabou de casar, quando foi isto? Fiz o meu teste no dia 21/01/2013. Há exatamente 3 semanas, um sonho lindo se iniciou. 

Tentemos fazer logo um ultra para saber quanto tempo estávamos, é meu marido tbm curtiu muito a ideia, e me acompanhou em todas as consultas, me acompanhou nas tentativas de fazer o ultra, no primeiro dia, demoraram para atender e como ele tinha um compromisso, acabamos indo embora, depois fomos viajar para visitar meu sogro, na volta tentamos fazer o exame e por causa de 5 minutos não conseguimos, eu ainda sentia o meu bebê, na sexta dia 25 eu senti uma fisgada bem forte, mas só, depois senti algumas pontadas, li sobre o que poderia ser, já que não houve sangramento, e vi que podia ser o bebê "colocando" no útero, mas no sábado eu já não me sentia mais grávida, é estranho dizer, mas algo não estava normal, os sintomas haviam desaparecido, nada de enjoo, nada de tonturas, nada de sono... mas sim muita vontade de urinar, e eu sentia minha barriga com uma bolinha, o povo começou a me dar os parabéns, pois eu e meu marido resolvemos não contar para ninguém, mas nossos irmãos se encarregaram de contar para todo mundo...rsss, primeiro sobrinho de verdade dos dois.

Conseguimos fazer a primeira ultra no dia 28 (niver da minha sogra), vou tentar dizer como foi tudo, entramos na sala, o "médico" logo disse olha o saco gestacional aqui, ai eu toda feliz perguntei: "Ah então tem neném?" E ele: "Tem, olha ele aqui, aqui tá a cabecinha, aqui o corpinho"  E passou a fazer as medições, ai eu perguntei: "Ele não se mexe?" ai ele me respondeu: "é ele tinha que se mexer" Ai eu falei: "é preocupante então" e logo perguntei: "E não dá para escutar o coração" e ele  "é nesta idade já devia dar para escutar" ai eu novamente, sem me dar conta do que estava realmente acontecendo: "Então é mais preocupante ainda" Ai ele me disse: "Oh é muito difícil este exame dar errado, existe 1% de chance de dar errado, mas se eu fosse você ia fazer outro exame em outra clínica, com outro aparelho", Saímos da clínica, com o ultra escrito "Imagem compatível com óbito embrionário"

Meu chão sumiu, eu tinha um bebê, mas ele podia não estar vivo, chorei muito, mas quando chegamos em casa logo passou, pois todo mundo começou a falar que o exame estava errado, minha cunhada que é enfermeira, conversou com um médico e ele falou que se eu tivesse tido um aborto teria tido sangramento, dor, febre, e que era comum até a 10 semana não escutar o coração, era raro, mas podia acontecer. Fui em um hospital, o médico só fez o exame de toque e disse que estava tudo bem (eu com medo dele inventar de fazer a curetagem, não falei deste exame, apenas que estava com dor e tinha tido sangramento "pura mentira")

Fomos em um posto e a médica viu o ultra e como eu não tinha tido sangramento, pediu que eu fizesse um BETA HCG e garantiu para o meu marido que se o resultado desse positivo o bebê estava bem... saímos do posto e fomos o mais rápido possível fazer o exame, e o resultado para ser positivo tinha que ser maior que 25, o meu deu 42259 (coisa assim), nossa eu e meu marido vibramos, nosso bebê continuava crescendo, continuava vivo, mas logo falei com a minha cunhada e lá vieram novamente as dúvidas, ela disse que com certeza o resultado daria positivo uma vez que eu não perdi o bebê e continuava grávida, então os hormônios continuavam altos.

Meu marido comentou no hospital sobre o meu caso, e logo o chefe dele deu um jeito de passarmos lá, no primeiro dia que fomos, foi horrível, passei com um médico que não era humano, ele pegou o ultra  e me disse, oh vc abortou mesmo, é só esperar o organismo expulsá-lo, eu não vou te internar agora para fazer a curetagem, porque isto pode prejudicar o seu útero, e você passar a ter dificuldade para segurar outras gravidezes, mas vida normal, não se preocupa, não fica imaginando que vc perdeu um filho pq ele não passa de uma bolinha de carne, sem formato de nada, não pode ser chamado de filho.

Alguém conseguiu imaginar como me senti?

Depois voltamos lá, e passei em uma médica maravilhosa, ela foi super atenciosa, falou que o exame estava errado, que o tamanho do bebê não era compatível com 8 semanas que quando eu fiz o ultra devia estar com 6 ou 7 semanas, que o ultrassom tinha que ser o transvaginal pq do contrário não ia dar para escutar o coração e que eu precisava fazer o exame o mais rápido possível, pq eu podia ter perdido o bebê, mas só porque ele nao achou sinais de vida e não pelas fotos, mas que não daria para fazer o exame lá, ai o chefe do meu marido, conseguiu falar com o diretor do centro obstétrico, e mais uma vez encontrei uma pessoa humana, ele nos explicou, que podia sim ter acontecido alguma coisa, mas que não era culpa minha ou do meu esposo, mas sim que o organismo era sábio, que tinha percebido uma má formação e por isto parou de se desenvolver, falou que não temos problemas para engravidar pq o primeiro passo já demos, já estamos GRÁVIDOS isto mesmo o médico falou deste jeito, estamos grávidos, falou que se o resultado do exame fosse mesmo que o bebê não se desenvolveu, que podíamos chorar sim, pois o luto faz parte, que é o nosso primeiro filho, mas que poderemos sim ter outros e não era para procurar motivos ou culpados. Saí desta conversa mais leve, e preparada para o exame, no outro dia, (09/02), repetimos o exame, agora o transvaginal e infelizmente depois de todas as esperanças, e dúvidas que surgiram nos 10 dias pois primeira ultra, acabaram de vez nossa esperança, meu bebê realmente não se desenvolveu, mas continua dentro de mim, a casinha dele está menor, mas ele ainda está dentro de mim, não consegue mais conversar comigo, não consegue me deixar mole de enjoo, não consegue me deixar tonta, não me deixa com vontade de comer Twix, mas tbm não consegue me abandonar, não consegue levar o seu corpinho embora, não conseguimos nos separar. E esta agonia de não saber o que as próximas duas semanas me reserva é horrível, não sei se sentirei muita dor física, só sei que ele quando conseguir sair, sairá em forma de menstruação, ou de cirurgia.

Estes 10 dias de esperanças e agonias, foram dias intermináveis para nós, nunca rezei tanto, nunca pedi tanto alguma coisa para Deus, mas não foi possível, e eu não posso dizer hj que aceitei, que estou bem, que não choro quando estou sozinha ou sem nada para fazer, não posso dizer que entendi que Deus é justo, pq o que mais vejo são pessoas engravidando sem querer, crianças sofrendo, mães jogando filhos fora e nós queríamos tanto o nosso bebê e Deus achou que não era o momento... Não meninas, não me recuperei do baque... não sei quando irei me recuperar e se um dia irei aceitar...

"Desculpem o mega desabafo, nem sei se conseguiram chegar até o final, mas eu precisava colocar para fora tudo o que estou sentindo"

 "Bebê, foram apenas alguns dias, mas tenho que te agradecer por todos os momentos maravilhosos que você me proporcionou, os enjoos, as tonturas, as nossas conversas, o sentimento lindo que brotou dentro de nós, nunca vou entender porque você teve que partir, espero que não tenha sido algo que a mamãe fez, te juro filho que tudo o que eu mais queria era estar agora te sentindo, me perdoa se fiz algo que atrapalhou o teu desenvolvimento, se você tão frágil não foi protegido por mim, um dia irei te encontrar, e poderei te pegar no colo, e te dizer Muito Obrigada, por ter me feito tão feliz... para sempre eu vou te amar meu filho, ou filha como a mamãe tinha sentido né?"


domingo, 3 de fevereiro de 2013

Selinho...

Oi minhas lindas como estão?
Sei que ando sumida, mas não vou colocar a culpa na vida pós casada não viu, até porque ainda não mudei para a minha casa, continuo dividindo a minha vida entre a casa da minha mãe e da minha sogra.
Dia 30 teve atribuição de aulas e eu não consegui muita coisa, apenas uma sala na escola em que dei aula no em 2011, escola que amo, por isso peguei mesmo sendo apenas 5 aulinhas (ano passado eu tinha 26), mas irão sair mais aulas em outras escolas e até nesta mesma, o que mais gostei foi que eu fui super bem recebida e já me disseram que existe a possibilidade de eu acabar pegando aulas de reforço lá ou até aulas de outro professor que ira tentar pegar aulas em outra escola.

Depois que voltei de lua de mel, minha vida está passando um tremendo turbilhão, ainda não consegui mudar  para a minha casa, já fui visitar meu sogro no interior, fiquei morando na casa da minha sogra só com o meu marido, depois fomos para a casa da minha mãe... mas ainda não está tudo nos eixos... 

Sei que dei uma parada nos posts, é que este turbilhão me afastou um pouco do blog, mas vou tentar retornar tá prometo. 

Já peguei minhas fotos oficiais, mas infelizmente esqueci de pedir um monte de fotos para a minha fotógrafa, então senti falta de algumas fotos, mas tudo bem as que eu lembrei de pedir ela tirou... mas meninas uma dica, conversem bem com suas fotografas, pq a minha foi um anjo mas ela não tinha bola de cristal para saber que eu queria outras fotos né? 

Bom esses dias vi que ganhei um selinho da linda da Francine do blog "Minha Nova Casinha" então vim postar aqui e indicar para alguns bloguinhos... gente eu adoro ler, mas confesso que estou longe dos livros, este papo de professora iniciante, blogueira, noiva não deixou eu ler nenhum livro, li muito, mas temas para as aulas nada além disto. Então meta para este ano ler mais livros...rssss

O selinho é este aqui oh


As regras são as seguintes:

** Indicar 10 blogs para fazer o meme - é expressamente proibido oferecer o laço "a quem quiser pegar" sem indicar seus blogs primeiro, ou seja, é somente por indicação"
Lalah do blog "Wife Life"
Thaylaine do blog "Doce Dia"
Cris do blog "Ei vou me casar"
Paula do blog "Casando e Amando"
Shis do blog "Blog da Shis"
Suzy do blog "Papo de Amigas"

** Avisar os blogs que você indicou e colocar a imagem no seu blog para apoiar a campanha.
** Comentar o blog que te indicou
** Responder a pergunta: "Qual livro você indicaria para uma pessoa começar a ler?"
O livro que eu indico é "Tudo bem não alcançar a cama no primeiro salto" - John O'Hurley. 
É um livro lindo de auto ajuda (pelo menos eu interpreto ele assim) onde o autor fala das lições que aprendeu com seus cachorros, mas mesmo quem não gosta de cachorros irá amar este livro que fala que não podemos desistir quando algo não dá certo, não podemos virar as costas para os nossos sonhos, devemos sim tentar encontrar uma forma de alcançar nossos objetivos.... 

Quem ler me avisa tá?

Beijos, tenham uma maravilhosa semana!
Assim que conseguir eu volto com os relatos tá?