segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Fechando Ciclos...

Oi meninas, mais uma vez quero agradecer todas as mensagens de carinho que tenho recebido, aos e-mails, comentários, mensagens no face.

A vida aqui não tá fácil, o choro e a saudade ainda se faz muito presente, a fé está abalada, como meu marido disse, não podemos perder a fé, mas como mantê-la se já estamos sofrendo a segunda perda e vemos tanta gente que maltrata, joga fora seus filhos, ou que nem lhes dão a chance de nascer... porque Deus tirou a nossa princesinha, e deixa que pessoas que não querem filhos ter aos montes???? Não perdi a fé que terei um filho vivo, lindo, brincando pela casa, para eu encher de mimo, mas também não posso dizer que aceito a vontade de Deus, e que entendo...

Hoje está difícil sair nas ruas, tem tanta mulher grávida, ou com meninas no colo, quando vejo, é impossível não encher os olhos de água. Não lembrar da Cacáh, ainda dói muito...

Hoje, já chorei, pensei e resolvi, que chegou a hora de fechar este ciclo aqui... estou dando um tempo para mim, já fazia um tempo que eu já não estava conseguindo manter este cantinho e agora menos ainda... não estou conseguindo retribuir as visitas, e para ser sincera, estou sem forças para muitas coisas, encarar que o mundo continua não tá fácil...

Aqui neste cantinho eu conheci pessoas maravilhosas que dividiram comigo momentos de felicidade e de tristeza... fui noiva, casei, fui mãe de anjo, desejante, tentante (ops aqui quase nem tive tempo de ser) dividi a felicidade com o meu positivo, dividi a minha gravidez com vocês e novamente volto a ser mãe de anjo, por isso, vou dar tempo deste cantinho aqui... fechar este ciclo... não vou cancelar o blog, só preciso de um tempo que eu não sei até quando, só preciso juntar meus cacos, me refazer... talvez eu volte, não prometo, hoje to sem vontade, tudo o que eu mais quero e preciso é de tempo... 

E para fechar este ciclo preciso deixar registrado algumas coisinhas...

* Enxoval da Cacáh estava quase pronto, faltando apenas as roupas G, comprei tudo uma semana antes de perdê-la... imaginam quanto dói? Meu marido conseguiu forças e levou tudo aqui de casa, estão guardadas, na esperança de um dia podermos usá-las.

* Não consegui conversar com ele, como foi saber que ela não nasceria, como foi saber que eu iria para a UTI pelo telefone, o que se passou na cabeça dele... como foi entrar na UTI todos os dias 3x ao dia, sendo que ele não entra em UTI já que perdeu um irmão lá.

* Talvez eu volte a tentar um filho apenas no ano que vem, em fevereiro... para quem não sabe, dia 21/01/2013 eu descobri que estava grávida do meu primeiro bebê, dia 21/01/2014 eu descobri que precisaria tirar a Cacáh... dia 25/01/2013 eu senti uma fisgada e os enjoos pararam, dia 24/01/2014 minha filha nasceu sem vida de parto normal... dia 28/01 é aniversário da minha sogra, dia 31/01 aniversário do meu marido... dois anos seguidos sem comemoração.

* Tenho algumas fraldas que não sei a validade, preciso ser forte, ver a validade e decidir o que fazer... talvez eu dê para alguém, talvez entregue em uma igreja ou centro espirita para ajudar um desconhecido necessitado...

* Não estou trabalhando, já perdi duas atribuições, uma eu estava no hospital e na outra não me senti pronta para voltar.

* Antes de terminar este ciclo, preciso dizer que no final do ano participei do amigo secreto das mamães blogueiras e tirei a Rafaela do blog Rafaela na maternidade e consegui comprar o tamanco que ela queria na cor desejada
 Mamãe Blogueira Tamanco Rasteiro Zaxy 16627 - Azul 
"Rafa parabéns pelo Arthur ele é lindo!!!"

E quem me tirou foi a linda da Suzy, mãe da Lorena, princesinha linda da blogosfera, ela me mandou dois livros de presente e mandou um mordedor para a minha princesinha... "Su amei os livros, e o presentinho, pode ter certeza que um dia a minha bebê irá usá-lo. Porque eu ainda sentirei a felicidade de ter um bebê para cuidar, amar, gerar...
http://www.blogger.com/profile/16033213159858428277

Bom meninas é isto...
Não é um adeus, mas um até breve...

Felicidades à todas, que continuem realizando sonhos...

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

E foi assim que ele desabafou...

Meninas obrigada pelas mensagens de carinho.

Já falei aqui o quanto meu marido não é de demonstrar o que está sentindo né?
Então eu fico imaginando o quanto foi difícil para ele saber por telefone que eu estava indo para uti e que a nossa princesinha iria ter que nascer bem antes do tempo.
Imagino o quanto foi doloroso para ele quando a equipe médica foi explicar o meu real estado, lembro até agora dos olhinhos dele me pedindo calma, que nada mais poderia ser feito, mas a frase que mais me marcou, foi quando eu disse que não queria tirar a Cacáh, e o médico nos disse que nada mais poderia ser feito por ela, e se não autorizássemos a indução do parto eu não resistiria, ele me olhou tão profundo, com os olhinhos tão miúdo, e me falou, eu não vou te perder... Então assinamos, ou melhor ele assinou, pois eu não iria conseguir, minha pressão bateu nos 25.
Ele foi perfeito, ficou comigo todos os dias, parou de trabalhar, graças a Deus não perdeu o emprego, mas não deixou de me visitar um momento sequer, eram 3 visitas no dia e ele ia nas 3. Quando fui para o quarto ele voltou a trabalhar, mas todos os dias ia me ver e ficava até o final da visita, só dormiu comigo uma noite que era folga dele, no aniversário dele, eu estava muito triste porque estava internada e não poderia estar com ele, pois ele levou um bolo para o hospital, e ficou lá até mais tarde, só para que eu não ficasse mais triste. 

Quando pude ler o que ele escreveu no face, avisando sobre a nossa perda, pude perceber o quanto ele sofreu com tudo...

"Os porquês da vida..........????????????
Porque Deus é tão injusto, é claro que sei que tenho que me apegar a ele, mas porque tanto sofrimento. 
Porque tantas pessoas têm tanto e tantas pessoas tem que sofrer tanto.
Porque quis levar meu anjinho novamente, me deixando sem nada, sem chão, sem querer continuar a viver, e se não fosse você, minha paixão, SU, não sei o que seria, e é claro minha família, espero que todos rezem pelo meu anjinho e que ela vai em paz e que papai te ama muito e que eu queria ter ido no seu lugar, e que minha rainha se recupere rápido e que não sei se vou aguentar tanto sofrimento, mas tenho que ser forte, e tenho que ajudar minha rainha, e acho que não consigo demonstrar minha tristeza, não sou muito de me expressar e de demonstrar mas esta muito difícil dizer algo pra alguém sem chorar, espero que eu me recupere logo desta tristeza e que minha rainha também passe por mais essa e que possamos juntos nos recuperar e pra CATHERINE papai e mamãe não vai deixar de te amar nunca..............................beijos meu anjo papai te ama..............RONNY."
22/01/2014 

"É a luta continua, e vamos continuando a orar pra tudo se resolver logo, pois, está cansativo e estou tentando me equilibrar ao máximo, e a FÉ CONTINUA FIRME, pois tenho que me apegar a ele, e minha RAINHA teve uma melhora, mas ainda está na UTI, AGRADEÇO PELA FORÇA QUE TODOS ESTÃO DANDO, e que minha princesinha seja eterna onde ela estiver, papai te ama..........RONNY."
24/01/2014 - no dia em que nossa pequena nasceu.

Quis escrever aqui para lembrar sempre o quanto este homem me ama e o quanto está sendo duro a nossa perda...

Será que um dia este sofrimento acaba??
Será que um dia Deus irá me deixar ser mãe de um filho/a vivo?????

Tanta gente que não quer ter, não ama seu filho, maltrata, e tem tantos e nós neste sofrimento, pelo segundo ano consecutivo...  

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

notícias

Bom dia meninas!

Vim relatar o que aconteceu comigo, e também passar informações sobre esta doença que desenvolvi.

Bom como sabem no final do ano, tive aumento da pressão, minhas médicas pediram apenas que eu alterasse a medicação, e quando fosse repousar ficasse do lado esquerdo.

Na quarta-feira (15/01) minha pressão alterou novamente, fui até a minha cardio na quinta, a qual mediu minha pressão no consultório e me disse que estava normal, que eu deveria estar ansiosa, conversamos muito nesta consulta, e ela me passou vários exames e falou para parar de medir em casa, disse que não iria aumentar a medicação, e que seria legal eu ocupar minha cabeça para não aumentar mais a pressão e controlar a ansiedade.

No sábado, já estava com a pressão alterada, mas como a médica disse ser ansiedade, tentei não me ligar tanto.

Na segunda dia 20 fui fazer os exames pela manhã e a tarde fomos fazer a morfológica, começamos a us, e a Cacáh já foi se mostrando, estava lindinha, ouvimos seu coração, o médico começou a fazer as medições e no final do exame pediu que eu procurasse a minha GO pois tinha dado uma alteração no tamanho, eu estava com a artéria obstruindo a passagem de nutrientes e oxigênio, disse que provavelmente minha bebê nasceria de 28 semanas, mas que antes eu precisaria tomar a vacina para fortalecer o pulmão.

Na terça logo pela manhã fui a minha GO, que disse que a us estava alterada, mas que nada muito alarmante, meu líquido estava ótimo e a bebê só estava um pouco menor que o esperado, nada preocupante, me encaminhou para o alto risco do Hosp. São Luiz.

Chegando lá, passei em consulta, minha pressão estava bem alterada, já fiquei internada na observação, fizeram exames de sangue e urina e uma nova Us, na qual foi constatado que a bebê continuava viva, porém em sofrimento, quando meus exames saíram, que veio a surpresa, quem corria risco de vida, agora era eu.

Minhas plaquetas estavam muito abaixo do normal, ao invés de estarem no mínimo com 140.000 elas estavam 48.000 (no exame de segunda estavam 52.000). Já me levaram para a UTI, porque meu rim, pulmão e fígado poderiam parar a qualquer momento... Chamei meu esposo, e ele foi até lá.

Fui diagnosticada com Sindrome Hellp, uma doença rara, que pouco se sabe sobre ela, não tinha como saber se eu desenvolveria, e eu poderia ter ido uma semana antes e eles não terem visto isto.

Quando meu marido chegou, eu já estava na Uti, cheia de fios me monitorando, uma equipe médica veio conversar conosco, eles explicaram a gravidade, diziam que naquele momento, nada mais poderia ser feito pela neném que já estava em sofrimento fetal, mas que se não fosse autorizado a indução do parto, quem corria risco era eu. Eu não entendia nada, não aceitava, implorava para não tirarem ela, acreditava em um milagre, mas naquele momento o médico foi claro, ou ela ou ela e eu, meu marido disse que não ia perder as duas, os médicos me garantiram que preservariam meu utero, que eu poderia engravidar novamente, mas eu teria que tirar a bebê. Meu marido conseguiu autorizar a indução do parto.

Como tenho problemas com dilatação, tomei medicação por 3 dias, e na sexta, as contrações começaram e minha filha nasceu de parto normal, sem vida, porém não saiu inteira, tive que fazer uma curetagem para retirá-la, não a conheci, quando voltei da cirurgia, já haviam retirado ela de mim, e não sei  o que fizeram, ela nasceu com 360g.

Continuei na Uti por mais 3 dias e depois fui para o quarto, onde fiquei mais uma semana.

Saí do hospital no sábado, a vida aqui fora está difícil, a ficha não caiu 100%, tem horas que me pego pensando sobre como será minha vida após a chegada da Cacáh, ai lembro que ela não mais virá... e choro, choro muito...

Bom meninas, este é o motivo do meu sumiço, todas que passam por aqui sabem o quanto eu sonhei, desejei e amei a minha filha, vcs estiveram comigo quando perdi o meu primeiro, e agora um ano depois perco a segunda. Não vou desistir de tentar, mesmo ser saber se posso desenvolver esta doença novamente, mesmo sabendo que corro novos riscos, o que sei, e me conforta, foram as palavras dos médicos, como eu já passei por isto é mais fácil tomar novos cuidados, fazer pré natal de alto risco, procurar indicações, daqui a 6 meses eu volto a ser tentante.

Por enquanto este cantinho aqui ficará como um diário, com certeza darei uma sumida, colocarei algumas informações sobre a doença, então entenderei perfeitamente a ausência de vocês.

Beijos, e obrigada por todo carinho e orações.

"Filha obrigada por ter dado a sua vida para salvar a minha, e ainda ter me dado a possibilidade de tentar novamente, te amei desde o momento que soube da sua existência, e agora vc para sempre estará dentro de mim"