sexta-feira, 25 de abril de 2014

ihuuuu 10 anos não é para qualquer um!!!! Parabéns para nós


Nunca fui interesseira, até que me apareceu um rapaz (que eu achava um chato) todo galanteador, com um papo maravilhoso, que foi me conquistando. Pensei comigo... ah tá valendo, ele é um chato, como todo chefe é, também pudera, é dono de uma mega locadora, por isso que ele e assim e topei conhecê-lo. 

No caminho, fui pensando em como seria aquele homem que na foto que ele tinha me mandado, era um gatinho (mas a foto era antiga... snifff), fiquei pensando como ele seria, como seria o jeito dele, se rolaria algo... ah não posso negar que também pensei no carrão que ele devia ter...


Marcamos de nos encontrar no cinema, fomos assistir "A Paixão de Cristo" (aff que filme forte) chegando no cinema, logo o avistei... nossa que homem lindo, coração acelerou, mas eu não podia demonstrar... olhei para ele e disse apenas um oi, nos cumprimentamos com um beijo no rosto, compramos os ingressos, que ele fez questão de pagar e fomos andar pelo shopping, 


Nossa como conversamos, ai descobri que ele não era o dono da locadora, mas o sim o gerente (ah tá valendo), e que também não era uma mega locadora e sim uma locadora de bairro, mas era no jabaquara (ah tá valendo do mesmo jeito) eu estava encantada, saímos para o cinema de mãos dadas, e lá dentro ele me agarrou...rsss, e nos beijamos (que beijo... não queria mais largá-lo), 

Saímos do cinema, agarrados ele me deu um cachorro de pelúcia lindo, e em um determinado momento me chamou de namorada, eu disse que ele não tinha pedido e então ele me pediu em namoro...rsss, fomos para o carro. 

No caminho do estacionamento eu fui pensando que carro ele teria, devia ser um fusquinha, mas ele tinha era um gol quadrado, lindo, todo arrumadinho (ah tava mais do que valendo) eu já estava apaixonada, louca para saber o que ia ser dali para frente...

E com certeza, foi o melhor interesse ($$) que eu podia ter, o melhor "tá valendo da minha vida" 

Vida ( Ronaldo Ribeiro ) você não era o dono da mega locadora, e nem do carrão, mas vc é o dono do maior amor que uma pessoa podia ter, e este amor é todo meu.

Esta será apenas a primeira de muitas DÉCADAS ao seu lado, te amo, muito mais do que eu podia imaginar que um dia amaria alguém

Milhões e milhões de beijos da sua única, eterna e verdadeira Paixão.

E está é a mais verdeira e sincera história do início da família "Andrade Ribeiro de Barros"



quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dica para quem quer algo gostoso para comer...

Oi minhas lindas, como estão?
Por aqui ando trabalhando tanto, que to sem tempo para bloggar e para comentar... arrumar em casa então... só por cima, o feriado foi só para colocar as coisas da escola em dia...

Bom esta semana eu acabei experimentando um Salmão da Sadia, não que eu levei a ferro e fogo o fato de comer só peixe, mas aproveitei e fiz, e como adorei, vim aqui compartilhar com vocês, mas já aviso dá muito trabalho... (vocês no final irão entender)

Vamos lá... assim que comprei deixei no congelador... ai decidi fazer para o jantar

Liguei o forno e coloquei no temporizador por 10 minutos pré aquecendo.
Peguei fui até o freezer, tirei do congelador
Depois tive que tirar da embalagem plástica... afff tem aquele abre fácil pontilhado sabe (difícil.... rssss)
Ai tirei da bandeja que vem, coloquei em uma forma.
Coloquei no forno, ajustei o temporizador para 60 minutos (e voltei a fazer os meus diários)






 Ai depois de 60 minutos fui até o forno, desliguei e tirei



Abri a embalagem plástica (isto é sério, eu me perdi um pouco, porque não sabia como tirar o plástico, passar para a travessa e não desmontar... tenho certeza que quem tem prática faz isso de olho fechado)




Agora foi só servir, fiz um arroz branco mesmo... e o sabor??? 
Delicioso, e olha que eu não gosto de peixe.



Bom meninas entenderam como foi difícil fazer?? rsss
Ele tem o mesmo esquema do meu frango assado da Knorr, mas já vem no plástico e com tempero...

Beijos, 


quinta-feira, 17 de abril de 2014

Sindrome de Hellp eu tive - parte 2

E aí gostaram das informações?
Agora vou falar mais um pouquinho tá?

Como diagnosticar?
A Sindrome de Hellp é diagnosticada, através de exames laboratoriais e clínicos (ela é caracterizada principalmente por três fatores: destruição dos glóbulos vermelhos pelo rompimento da membrana plasmática; elevação das enzimas hepáticas e baixa contagem de plaquetas (eu tive tudo alterado nos meus exames de sangue, principalmente a proteína na urina e minhas plaquetas que começaram a gravidez com 248.000 estavam com 48.000).

Qual é o tratamento?
O tratamento é fazer o parto mais rápido, o médico pode induzir o trabalho de parto com agentes específicos ou programar uma cesariana antecipada, ele pode também optar por repouso absoluto, ingestão de líquidos, e monitoração cuidadosa, dando ao bebê tempo para amadurecer. (no meu caso o médico optou pela indução do parto normal, pois disse que a bebê estava muito pequena e uma cesárea no meu caso, poderia prejudicar meu útero a ponto de eu engravidar e não conseguir segurar o bebê até o final da gravidez, ocorrendo um rompimento do útero. E tivemos que tirar a bebê pois eu estava correndo risco de vida, não foi uma opção, entre eu ou ela, foi uma opção para me salvar, nada mais poderia ser feito por ela, dói muito, meu marido consegue falar que precisamos fazer um  aborto, eu não consigo digo que foi indução do parto, mas é a mesma coisa).

Quem pode desenvolver?
As mulheres com maior predisposição para desenvolver a doença são as que sofrem de doenças crônicas do coração e rim, pacientes com diabetes e lúpus. (aqui está a explicação do que eu acho que aconteceu, eu tinha uma pré disposição a desenvolver a síndrome, hipertensão não é fator determinante, muito pelo contrário ela acontece na maioria dos casos em mulheres que desenvolveram hipertensão na gravidez, porém minhas médicas podiam ter se atentado a isto).

A síndrome de hellp não pode ser prevenida, no entanto o diagnóstico precoce aumenta as chances de sobrevivência da mãe e do bebê, por isto é muito importante o acompanhamento por um obstetra que cuide de gravidez de alto risco. (ou seja, não tem como saber se terei novamente, se será mais fraco, ou mais forte, se terei outra perda, a única coisa que sei é que fazendo um bom pré-natal, a síndrome será diagnosticada mais facilmente e poderei ter sucesso, mas nada é garantia, uma menina do grupo do face, estava super acompanhada, tomando a medicação correta, e mesmo assim desenvolveu a síndrome de forma assintomática, e perdeu a bebê e quase a vida)

Fontes: http://guiadobebe.uol.com.br/sindrome-de-hellp/
http://www.bolsademulher.com/familia/sindrome-hellp/

Bom meninas, sei que este post ficou enorme, mas acho interessante falar para vocês o pouco que pesquisei. Já que infelizmente esta síndrome é tão nova, e poucos médicos dominam sobre o assunto, a minha antiga GO me abandonou completamente. 

O que eu penso sobre tudo?
Bom fui acompanhada por uma obstetra e por uma cardiologista, até a 20ª semana minha pressão estava controlada, quando apareceram os sintomas, mais graves, fui tratada como algo normal (sendo que a pré-eclampsia aparece depois da 20ª semana), eu no fundo sinto que tive pré-eclampsia que foi se agravando pela falta de atenção. O que me dói é saber que eu podia ter seguido meu instinto, eu não queria acreditar que algo estava acontecendo, confiei nas médicas, tirei todo o sal, fiz repouso não tanto quanto precisava, mas mais do que me pediram. Acredito sim, que tive um quadro de agravamento de pré-eclampsia e não uma doença associada, como a trombofilia (conto em outro post sobre esta também). 

Depois de ler muito, e saber que ainda tenho um útero funcionando, um marido que me ama, e um sonho a realizar, e um anjo que é um médico que se disponibilizou a cuidar da minha gravidez (é digo se disponibilizou, pois ele apareceu quando precisei, e o cara é uma fera em gravidez deste tipo, e atende poucos pacientes, ele é professor e estudioso no assunto), eu decidi que NÃO VOU DESISTIR, acredito que Deus me deu esta chance, me deu o caminho e agora é tentar novamente, quantas vezes forem necessárias, sei dos riscos, inclusive para mim, mas quero tentar, não vejo a hora de ser liberada, podem me chamar de louca, falar que eu podia esperar mais, porém eu confio em DEUS primeiramente, e neste médico de que ano que vem terei um bebê dentro de casa, não consigo mais imaginar como será minha gravidez, ou como será o enxoval, o momento do parto, só consigo imaginar na emoção que vou sentir entrando dentro de casa com o meu bebê no colo, isto sim, será  a minha maior vitória, porque agora não me preocupo em se conseguirei engravidar, mas sim, em se conseguirei levar a gravidez até o final.

Próximo passo... mês que vem volto no médico, ele me disse que pedirá alguns exames, mas me garantiu que posso sim engravidar, que terei meus filhos, sim ele me disse que posso tentar os dois que eu quero e quantos mais querer, mas ele acha 2 um número bom...rsss.
Este médico é super atencioso, calmo, e o melhor me passou muita segurança e confiança, que Deus permita que ele continue assim até me entregar meu bebê nos braços.

DEUS ME DISSE QUE DESTA VEZ SERÁ DIFERENTE, E EU ESTOU ACREDITANDO NISTO.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Síndrome de Hellp eu tive - Parte 1

Bom dia meninas, 
To sumidinha, mas to tentando fazer as devidas visitas, agora trabalho de manhã e a tarde, então meu tempo está mais do que corrido.

Como prometi, hoje vou começar a falar um pouco sobre a síndrome que eu tive, pois acho importante divulgar o pouco que sei sobre ela, assim se você conhece alguém que está passando por algo parecido, já servirá de um alerta, já que esta síndrome é pouco conhecida e muitos médicos nem desconfiam dela (como aconteceu comigo).

Bom a Síndrome de Hellp é uma complicação obstétrica rara, pouco conhecida e de difícil diagnóstico, que acontece durante a gravidez ou no pós parto, podendo causar a morte da mãe. (faço parte de um grupo no face, onde algumas mulheres relataram a síndrome pós parto, graças a Deus o bebê se salvou, mas a mãe teve sérias complicações)

Normalmente é uma complicação da pré-eclampsia, ou seja, da hipertensão gerada na gravidez, estima-se que 8% das mulheres que sofreram pré-eclampsia desenvolvam a síndrome (os médicos disseram que no meu caso, eu não tive pré-eclampsia e sim já a síndrome... porém eu discordo, acho que tive pré eclampsia, eclampsia e cheguei na síndrome, o que houve foi que minhas médicas não se atentaram ao que estava acontecendo comigo). 

Os sintomas iniciais podem ser confundidos com o quadro da pré-eclampsia, ou seja, aumento da pressão arterial e inchaço (eu tive os dois, minhas médicas pediram repouso e aumentaram a medicação e não pediram para me ver, em 15 dias eu engordei 5kg, mas via-se que era inchaço, porém como foi bem no calor de dezembro e início de janeiro. julgava-se ser normal). Quando o quadro se agrava, resulta em edema agudo nos pulmões, insuficiência renal, falência cardíaca, hemorragias e ruptura do fígado podendo levar a morte materna (no meu caso, eu estava com rins, pulmões e fígado parando)

Existem alguns sintomas que podem alertar para o que está acontecendo como: fadiga, mal estar generalizado, dor na parte superior direita do abdômen, náuseas, vômitos, dor de cabeça e retenção de líquidos acompanhada por ganho de peso, algumas mulheres também tem convulsões.  (como podem perceber, são sintomas típicos de uma gravidez normal, eu tive fadiga, dor na parte direita do abdomen - inclusive fiquei uma noite sem dormir com esta dor, que não me deixava respirar direito, já tinha conversado com a minha médica e ela disse que era porque a bebê estava crescendo, e os órgãos iam se adequando as mudanças -, e retenção de líquido, outras meninas que conheço não tiveram nada, e só descobriram quando fizeram o exame de sangue e viram a alteração ou perceberam espuma na urina o que indica retenção de proteína).

Bom meninas para o post não ficar muito grande vou dividir em duas partes...
No próximo conto sobre como é feito o diagnóstico, o tratamento, e a minha decisão, depois de conhecer um pouco mais sobre o que eu tive

Beijos

terça-feira, 8 de abril de 2014

Mudando o Visual

Oi minhas lindas, como estão?
To um pouco por fora, mas também agora voltei a trabalhar e muitoooo... rsss
Consegui mais aulas, agora estou com 30 (o mesmo do ano passado) são 6 salas do 1º ano do Ensino Médio, a escola é nova, e tudo lá é muito novo, tem alunos e alunos... Então até eu me acostumar com tudo, vou ficar assim sumidinha.

Enfim abril chegou, dia 25 completo 10 anos de namoro... e nossa como já vivemos coisas, como já perdemos coisas, não ia comemorar não, mas acho que não dá, to pensando em fazer algo para nós. Aceito sugestão... só não vamos fazer festa.
Se por um lado abril é tão aguardado por outro quero que passe voando, mês que vem volto ao médico, faço novos exames e vejo quais serão as orientações daqui para frente, confesso que estou ansiosa, sem contar que estão falando que haverá nova chamada para o concurso e com fé em Deus eu serei chamada para assumir meu cargo como professora efetiva...

Bom meninas, tenho me sentido muito perto de Deus, muito confiante, tenho certeza que da próxima vez será diferente, penso na minha filha todos os dias, tem uma estrela no céu, que brilha muito e sempre no mesmo local, chamo ela de filha, não é todo dia que eu vejo, mas quando vejo me dá uma coisa boa.

Bom hoje foi dia de mudança... graças a Cris do Ei me Casei... que vive postando as unhas, makes, e cuidados com o cabelo que tenho me inspirado e começado a cuidar de mim. Pois é não consigo todos os dias, mas quase todos os dias estou passando sombra e blush, claro que não fica 100%, mas já dá uma mudada. 
Hoje a mudança foi nos cabelos, fiz a minha progressiva, já tinha um tempo que eu queria fazer, mas achava que não devia, já que acabei de perder a minha filha, não achava que eu tinha direito de me sentir bem, mas parei com esta besteira, afinal não será cuidando de mim, e ficando bonita para o maridão (que merece uma mulher bem cuidada do lado dele) que eu vou esquecer a minha filha.

Acabei fazendo até as unhas...rsss

Vejam o resultado.
Antes...


Depois...

e ainda me arrisquei a fazer a unha...
gostei do resultado... rsss

Domingo, ouvi uma frase do Rodrigo Faro que simplesmente amei...
"Quando você tem 1% de chance e Deus põe a mão, este 1% vira 1000"


Beijos tenham uma ótima semana!