terça-feira, 19 de janeiro de 2016

Parto e amamentação

Oi gente. To tentando aparecer mais frequente, mas tá difícil, Nick tá gripado, primeiro resfriado do meu gatinho, então to me dedicando a ele.

Mas essa semana eu li uma postagem no Instagram que me revoltou. Tá esse post pode dar polêmica, mas já vou deixar claro que sou uma pessoa entendida das coisas e sei da importância de amamentar, mas também sei que amamentar não é uma questão de querer. Quando eu engravidei eu falava que iria amamentar até os 6 meses exclusivamente, coisa que só aconteceu por alguns dias.
No post que eu li, uma mãe dizia que estava se esforçando para amamentar pq estava percebendo que o leite tinha diminuído e falava que a mulher tinha que assumir que amamentar era cansativo, e que quando deixava de fazer a culpa era dela, que não tinha se esforçado que tinha sido preguiçosa que isso e aquilo.

Bom vou deixar claro aqui que eu sonhei em amamentar, mas meu leite que era pouco secou quando o Nick tinha 3 meses, também conheço histórias de mães que queriam amamentar e o bebê não quis mais.

Bom essa história de que toda mãe tem que amamentar já me irrita, o povo coloca como se a mãe que não amamenta ama menos o filho, e a verdade não é bem essa. E quem não amamentou exclusivo sabe o quanto isso dói.

Bom vamos aos suspostos motivos de eu não ter amamentado...

Quando eu estava com 32 semanas fui fazer um doppler no hospital em que eu fazia pré Natal, na hora o médico detectou uma resistência maior em uma das minhas artérias e quis me internar, como eu teria meu filho na rede particular e meu pra Natal era na pública, pedi para falar com o meu médico e esse na mesma hora me falou pra ir ao hospital que teria meu bebê e falou para alguém "reserva uma uti", na hora passou um filme, liguei pro meu esposo e fui cheguei lá. Fiquei internada para observação em quarto normal, porém a médico que me atendeu disse que meu filho nasceria até o final da semana, isso era uma terça feira...
E lá se foram 10 dias, fazendo exames, ultras todos os dias, cardiotocos, o Ronny se mudou para o hospital ia trabalhar e voltava.
Quando completei 34 semanas minha médica me falou pra aguentar firme, pra ter paciência, pois do jeito que estava meu bebê  nasceria com 37 semanas. Claro que eu aguentava. No dia seguinte, ela sentiu na minha cama e me falou que a equipe médica achou melhor o Nickolas nascer,que ele era um bebê viável, e que meu parto seria no dia seguinte as 10hs, só não faria meu parto naquela hora porque eu tinha tomado clexane e após as 23hs ela teria um compromisso. Eu seria monitorada durante a noite e qualquer alteração o plantonista faria o meu parto. Eu estava sozinha, tremi de medo, rezei e esperei o que Deus me reservava. No primeiro cardio pra monitorar, o coração do Nick deu uma queda e 10 minutos depois o plantonista  subiu e falou que faria meu parto que era melhor não arriscar. Então meu parto que há um dia seria para 3 semanas, estava mudando para de madrugada e com plantonista.
Meu filho nasceu às 2h, chorou, me mostraram de longe, foram limpa-lo, e me mostraram novamente. Eu não tive meu filho em meu colo, no meu peito, na foto com o pai, não sentimos o nosso cheiro. Só vim ver meu filho novamente às 7hs da manhã através de um vídeo que o Ronny fez dele na uti, só consegui ir ve-lo, às 16hs quando passou enfim os efeitos da anestesia.
Entrei naquela sala cheia de incubadora, me mostraram qual era meu filho, isso não fui junto com meu marido, so entrava um por vez. Olhei ele através daquele bercinho de vidro até que me disseram que poderia tocá-lo, quando fiz isso ele segurou meu dedo, e ali eu tive certeza que tudo faria certo.
Nick nasceu soltando uma secreção, sujeira,e isso durou 5 dias. 5 dias sem tomar leite, se alimentando por ainda no braço.
Fiquei 5 dias sem pega-lo no colo. E quando fazia era por minutos. Ia visita-lo todo dia, acordava 4:30 e voltava para casa as 0h. Tomava um banho, deitava e estava pronta pra rotina, levava canjica pra comer la. Diziam que aumentava o leite. Ia para o banco de leite 3x ao dia e tinha uma bomba me sugando. No hospital tem a sala das mães um lugar onde tem umas poltronas, TV,geladeira e la descansamos e trocamos energias  com as outras mães.
Nick só veio mamar com 20 dias, um dia depois começou com mamadeira. E com 29 dias teve alta, nisso a minha produção de leite q nunca foi boa ja estava baixa.

Resumindo q o post ficou enorme:
Passei pela história de quando perdi a Cacah.
Meu parto foi feito as pressas
Não peguei meu filho após o parto no colo
Só peguei-o no colo com 5 dias
Via todo dia seu peso subindo e descendo
Não dormi direito
Não tive resguardo
Não me alimentei direito
Tomei remédio pra aumentar o leite inclusive tarja preta

Então não me venha com falar que não amamentei porque não quis, porque fui egoísta e só pensei em mim

Desculpa meninas o super post. Mas resumi tudo.

Beijos


 

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

E o ano começou

Gente que delícia saber que ainda tenho visitas, e que tem mais gente voltando pros blogs tbm. Vou tentar visita-las.

O ano começou e meu celular me deu adeus, comprei um na promoção e nada dele chegar demorou mais de 15 dias. Nesses dias fiquei sem net. O modem deu pau.... Pois é, quase desisto de rede social em 2016 kkk

E ai como foi a virada por aí. Aqui foi tranquilo, somente nós, o Ronny chegou do trabalho às 23h, Nick acordou, mas antes de meia noite dormiu.

Foi mágico passar meu primeiro ano novo com meu filho no colo. Não tenho palavras pra descrever esse momento.

Quero desejar à  todas um 2016 abençoado. Cheio de realizações, muito amor, paz, saúde para todos

Ah quem quiser pode nos seguir pelo Instagran um_lugar_especial, é um cantinho q fiz só pra compartilhar coisas do Nick com as amigas.

Beijos





Fotinhas do meu Príncipe 

sábado, 2 de janeiro de 2016

e chegou 2016...

Cof, cof...
Nossa quanta poeira... tem alguém ai????

Fiquei de voltar e nada né...

Gente queria tanto voltar a blogar e ver o que está rolando por aqui, mas ainda tá difícil...
Mas quero muito tentar

E lá se foi 2015, o ano da minha vitória, o ano em que Deus falou que seria o meu ano, um ano que me encheu de fé, o ano em que meu filho nasceu.

Não foi um ano cheio de novidades ou agitações, muito pelo contrário foi um ano em que fiquei muito em casa, mas não deixou de ser especial... vou tentar aos poucos neste mês de janeiro fazer uma retrospectiva de como está a minha vida... quando compartilhar algo de 2015 vou usar a #retrospectiva2015

Bom vamos ao que interessa, quero desejar a todas uma chuva de bençãos, muitas felicidades, que cada uma possa realizar seus sonhos mais intimos, que Deus esteja sempre presente na vida de vocês, que estejamos sempre rodeadas de muito amor, que as pessoas falem menos, se intrometam menos em nossas vidas, e que todos os palpites só apareçam se forem solicitados.

E para quem quer saber como o meu príncipe está... umas fotinhas pra vc´s


Nickolas é uma criança linda, risonha, e séria quando quer, tem o gênio bem misturado é metade eu e metade o pai, um verdadeiro geminiano. É birrento quando quer... adora um colo, não gosta de ficar parado em um canto, tem um choro bem nervoso se deixar perde o fôlego, dorme pouco durante o dia, tira sonecas de uma hora mais ou menos, tem dias que dorme mais, outros menos, assim como eu não curte comer, e come como eu comia, andando pela casa inteira... minhas tias falam que minha mãe andava a rua inteira, por enquanto estamos andando pela casa e pelo quintal. Ele não curte muito leite, então mamadeira está sendo mais a noite e leite ele acaba tomando na papinha. Teve reação em todas as vacinas, mas algumas deixavam ele mais derrubado e deixando a mamãe desesperada. Graças a Deus nunca pegou um resfriado ou algo mais grave... Mais uma vez assim como eu, odeia rotina, ou melhor horários, ele sabe o que tem que fazer, mas tem dias que dorme primeiro, outras come, e ele que vai se adaptando...

Me descabelei muito com esse papo de não comer e não dormir direito, mas quer saber de uma coisa, eu abri mão, meu filho é do jeito dele e eu só posso agradecer a Deus por ele ser assim tão completo e genioso, passei anos sonhando com um filho, então agora deixa eu curti-lo como ele é. Sei que seria melhor se comesse melhor, se dormisse melhor, se isso ou aquilo melhor... mas quantas mães não dariam tudo para conseguir ouvir o choro de birra dos filhos?

Bom é isso, se vc´s tiverem por aqui ainda manda um alô para que eu me anime a voltar


Beijos, feliz 2016