segunda-feira, 25 de março de 2013

A.R. Em quem acreditar...

Uma semana havia se passado depois que ganhei o meu tão sonhado positivo, acordamos cedo (é acordamos meu marido esteve comigo em todos os momentos do início ao fim), ele falou para mim assim, hoje só saímos de lá com o resultado.

Chegamos na clínica que estava lotada de gravidas, eu me sentia ali, toda feliz, e nossa como eu queria sair de lá com a fotinha do meu bebê, todo mundo entrava e saia com a sua pastinha. Até que umas 5 pacientes antes de eu entrar, começaram a sair sem pastinha, percebi que a máquina devia ter dado algum tipo de erro, porque a espera pelos resultados foi se prolongando, e acho que demorou uns 40 minutos para regularizar. 

Chegou minha vez, o Ronny entrou comigo e o médico (digo médico porque era quem estava fazendo as ultras), pediu para ele sentar no banquinho ao lado da cama. 

Começamos o exame e logo ele falou: "Olha ele ali" ai eu disse: Então tem bebê e ele: Tem sim... e começou a fazer as medições, ai a imagem parou e eu perguntei: ele não se mexe? E o médico me respondeu assim é ele devia estar mexendo... ai eu falei é preocupante? E o coração não dá para ouvir? E ele me falou... é deste tamanho teria que dar para ouvir, e eu falei é mais preocupante ainda... ele me olhou e falou, oh é muito difícil o exame dar errado, mas te aconselho ir fazer outro exame porque tem um porcento de chance de estar errado, mas vou colocar no ultrassom que não ouvi os batimentos.

Saímos da sala, e eu comecei a chorar, abracei o Ronaldo e chorei, ele me falou, calma, pode estar errado... 
Recebi o meu exame e o resultado: "Imagem compatível com óbito embrionário"... chorei muitoooo, o Ronaldo chegou a falar para me acalmar, calma se não foi desta vez, a gente vai ter outro (mas eu não queria outro, queria o meu bebê).

Chegamos na casa dele, liguei para a minha cunhada que é enfermeira e ela me disse para ficar calma que ia conversar com os médicos lá, era impossível eu ter abortado sem ter sintomas. Ai ela me retornou disse para ficar calma, que o médico disse que se eu não tive sangramento, se não estava com dor, podia ter dado errado o exame. Confesso que me acalmei. Fui aconselhada a ir em um hospital lá perto, mas dizer que estava sentindo dores, e que tinha tido sangramento, porque se eu chegasse com aquele exame iam querer fazer logo a curetagem. Fui com a minha sogra, que cuidou de mim como um anjo... chegamos lá conversei com o médico, e ele simplesmente fez o exame de toque e disse que estava tudo bem. Pedi para fazer uma ultra e ele me disse que este exame só era feito pela manhã, mas que não precisava me preocupar. Liguei para a minha cunhada e ela me disse que o médico do posto dela disse que se eu tivesse perdido o bebê teria sentido dor ou teria tido sangramento com o toque e nada, eu toda hora ia ao banheiro ver se tinha uma manchinha e nada... fui aconselhada a repetir o ultrassom 15 dias depois, pois o bebê podia estar muito pequeno para conseguir escutar o coração, e ele era muito pequeno mesmo não ia ver movimentos. 

Meu marido trabalha na farmácia de um hospital publico e o farmacêutico disse que quando fosse para fazer o exame era só avisar que ele conseguiria que fizéssemos lá. Foram os 9 dias mais tensos da minha vida, ouvia tantas coisas, e olha que o ciclo de quem sabia era muito pequeno, eu tinha certeza que o exame estava errado... não tinha mais enjoos, (rezava até para ter), não tinha tonturas, mas a vontade de urinar era enorme... e a prisão de ventre também. Depois de 8 dias o chefe do meu marido disse para ele me levar lá para fazermos o exame e assim resolver logo essa dúvida.

Eu jurava que estava tudo errado, e que vc não me abandonaria...

5 comentários:

  1. Nossa vendo vc contar a história é como se presenciasse tão grande dor da perda :(
    Que Deus a abençoe
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Su, acompanhando seus relatos aqui... sempre me emociono mto...
    Mas que bom que vc está mais forte, fico feliz!
    Bjo!

    ResponderExcluir
  3. Imagino o desespero nessa hora...já passou amiga, agora levanta a cabeça, Deus te conforte e te torne mãe, mas segundo a vontade dele.
    Pode acreditar que ele quer teu bem, sempre!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Ai amiga que chata esta situação. Agora tem um dúvida que te consome. resolve logo isso. Se der positivo, compartilha conosco. Eu creio que foi erro médico. Vai dar tudo certo... bjos
    http://casadaaline.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Suzana,
    Não ter como ler os seus relatos e não se emocionar...
    E poder perceber, ate vocês mesmo o quanto esse bebê já era muito amado.
    Tenha fé e acredite, Deus sabe de todas as coisas.
    Beijo

    ResponderExcluir

Deixem o seu comentário, vou adorar ler o que tem para me dizer... Ah e volte sempre!!! A sua visita me deixa muito feliz